Com o Verão chegam os grandes festivais. Nos Primavera Sound, Rock in Rio, Nos Alive, Sudoeste... seja qual for o estilo de música predominante, independentemente daqueles que vou, gosto de acompanhar o trabalho de alguns fotógrafos nacionais e ver, através do olhar de cada um, o registo das bandas, público ou backstage.

Já são vários os fotógrafos que fazem parte dessa lista que acompanho de perto, sendo o instagram um dos meus canais favoritos para andar à pesca de artistas que desconhecia. Regra geral quando abrimos os jornais, temos um registo bastante similar, de palco frontal, que pouco difere entre edições. Alguns desses registos são de fotógrafos que fazem parte dessa lista, onde certamente por motivos editoriais devem manter o formato, no entanto dão um olhar diferente nas suas redes sociais.

José Sena Goulão - Agência Lusa https://www.instagram.com/josesenagoulao/?hl=pt

Miguel Manso - Xposed e Público https://www.instagram.com/mmanso/?hl=pt

Nash Does Work - https://www.instagram.com/nashdoeswork/?hl=pt

Vera Marmelo - Blog Miopia https://www.instagram.com/veramarmelo/?hl=pt

Não é novidade que a Sara Falcão, minha companheira de guerra também anda nesta luta, e que podendo vir a ser imparcial com outros fotógrafos, faz um trabalho que admiro, onde o olhar e a estética me são bastante próximos, por acompanhar diariamente.

Sara Hawkkk - https://www.instagram.com/sarahawkkk/?hl=pt

Natural de Lisboa, é Licenciada pela Lusófona em Marketing, Publicidade e Relações Públicas, com Mestrado em Marketing bla bla bla.... A fotografar desde os 13 anos, foi em 2014 que decidiu frequentar o curso de fotografia da Restart, e procurar fazer desta aventura a sua profissão.

Millenial por natureza, da linha de Sintra com orgulho, tem uma forte ligação ao Hip-Hop, tendo partilhado e crescido no meca deste género.

Ao contrário da geração anterior no Barreiro, onde a Vera Marmelo fez um trabalho excepcional a trazer em imagens o que se passa(va) na outra margem, esta nova geração está rodeada de "fotógrafos", uns a tentar fazer carreira, outros estão disponíveis apenas pelo convívio.

Neste registo vejo muito do nosso dia a dia em retratos, campanha e catálogo, mas não só, vejo também coisas diferentes, que tornam o registo único. Só quem passa por salas pequenas e de material duvidoso sabe como a matéria prima é limitada, mas mesmo assim sentimos aquela obrigação de dar bom material ao observador.

Deixo mais uma vez o insta da Sara https://www.instagram.com/sarahawkkk/?hl=pt